GOOGLE

Pesquisa personalizada

sábado, abril 04, 2009

QUANDO VOU PARAR

Está fazendo um que ano tive um enfarto e por essa hora estava em uma cama de hospital lutando pela vida, foram dias duro, passava a maior parte do tempo dormindo um sono leve, dormia e acordava logo em seguida. Mas quando acordava meu fantasma estava lá: a vontade muito forte de fumar, não queria comer nem conversar por que só servia para me despertar mais ainda o desejo de fumar. Até que fiz amizade com uma acompanhante de outra paciente e ela terminou por concordar em comprar um maço de cigarros para mim. Bom, fora o fato de ficar em um pânico total com medo de ser descoberta, aqueles minutos que passei no banheiro fumando foi dos melhores da minha vida. Depois procurava me manter sempre distante das pessoas para que não sentissem o cheiro de cigarro em mim. Sentia-me uma verdadeira criminosa me escondendo achando que ia ser descoberta a qualquer momento, até que no dia da minha alta a minha filha quando foi arrumar as minhas coisas encontrou o cigarro, que eu na minha ansiedade de voltar para casa esquecera-se de tirá-lo do meio da roupa onde estava escondido. Ela não se conformava, queria saber como era que sem dinheiro, eu conseguira que alguém comprasse cigarros para mim (ela não se lembrava do troco de um lanche que a mãe de minha nora me entregou quando saiu naquele dia de manhã, minha filha não deixava dinheiro comigo com medo que eu fugisse do hospital.
Bom, tudo isso foi há um ano, hoje ainda estou lutando para largar o cigarro. Já fiz terapia, usei a goma, sou controlada em casa pelos meus filhos e no trabalho pelos chefes e colegas, não preciso nem falar que quando vou a médico ouço um sermão. E mesmo assim nada, continuo fumando mais vou continuar tentando parar.

Um comentário:

Xanaeva disse...

e sabes que isso pode mudar...

e sabes que Jesus te ama???...é verdade....

MEUS FAVORITOS

SUBMARINO

Informática - Submarino.com.br