GOOGLE

Pesquisa personalizada

sábado, maio 29, 2010

Não matem nossas crianças – II

A alguns meses publiquei um post sobre a violência contra a criança e hoje estou de volta com o mesmo assunto que gostaria que fosse um assunto apagado de nossas vidas. Mais parece que nem todos pensam assim, é só assistir ou lê os jornais. Fico a me perguntar se sempre foi assim e era mais escondido pelo menos no que diz respeito a família ou as pessoas de classe média e alta. Pergunto-me também se o medo das pessoas de se comprometer ajudava a esconder tanta podridão, não sei as respostas como também não sei se essas respostas iriam me satisfazer. Só me pergunto quando tudo isso vai parar? Onde estão os valores morais e espirituais? Será que tudo isso não existe ou só existe para alguns?
Em menos de 15 dias e principalmente na ultima semana essas foram algumas noticias em nossos maiores jornais:

Rio Grande do Sul
Criança de três meses que foi esfaqueada pelo pai não resistiu aos ferimentos e morreu na madrugada desta sexta-feira (28), em Porto Alegre. Segundo a polícia, o pai disse que brigou com a mulher e, para se vingar, atacou a filha, na noite de quarta (26). Ele está preso.

São Paulo
Criança de oito anos é estuprada e morta dentro de casa em Osasco (SP); três são detidos.
Um jovem de 18 anos foi preso e dois adolescentes de 16 e 15 anos foram apreendidos nesta
terça-feira sob suspeita de estuprarem e matarem a facadas uma menina de oito anos dentro da casa dela em Osasco, na Grande São Paulo. O adolescente de 15 anos detido era irmão da criança e estava na casa no momento do crime, mas disse à polícia que estava dormindo.

Criança de dois anos, que estava sob a guarda provisória da Promotora aposentada Vera Lúcia de Sant’ Anna Gomes à espera de adoção é torturada física e psicologicamente.

Pernambuco
Criança espancada, estuprada e enterrada Viva
Criança de seis anos morre no IMIP vítima de violência sexual
“A criança chegou à emergência pediátrica às 2h30, em coma decorrente da violência sofrida, com hematomas pelo corpo e sangramento ativo pelo nariz e boca, vindo a falecer às 4h, vítima de parada cardíaca. Há fortes indícios de requintes de crueldade", Segundo nota.
Os vizinhos foram avisados e começaram a procurar a criança, que só foi encontrada perto das 22h, com o corpo coberto por folhas, pedras e terra em um buraco.
Crime praticado por um tio e seu amigo. A criança antes de falecer falou para mãe os nomes de seus carrascos.

Bebê agredido pela mãe no Hospital Osvaldo Cruz
De acordo com a polícia, os funcionários da unidade de saúde já teriam notado que a mãe, não cuidava direito da filha, percebendo sinais de maus tratos. Na manhã da quinta, eles flagraram-na tentando sufocar a criança com um lençol e chamaram a polícia.

Criança e adolescentes, todas filhas, abusadas sexualmente pelo pai, a mais nova com 9 anos.
Essa é apenas uma pequena amostra do que acontece no país todo.
Esse tipo de violência não é aquela que encontramos nas ruas, começa em casa praticada por pessoas que deviam amar, proteger, educar e orientar.
Aí pergunto: De quem é a culpa? Onde tudo começou? Por que cada um dá o que tem?. O que leva uma criança ou adolescente a viver nas ruas? E o mais importante quem somos nós para julgá-las e condená-las? Quando muitas vezes a animalidade começa em casa por pessoas que si dizem de bem.
Esses crimes mão aconteceram nas ruas nem praticados por estranhos e sim no que devia ser o aconchego do lar, por pessoas mereciam toda a confiança das vitimas.

Nenhum comentário:

MEUS FAVORITOS

SUBMARINO

Informática - Submarino.com.br